Tempo dedicado ao trabalho e sofisticação dos mecanismos de controle na gestão das unidades produtivas

O tempo socialmente necessário e o tempo disponível de trabalho constituem-se, na perspectiva marxista, em elementos concretos fundamentais no processo de produção de mercadorias e, por isso, objetos de controle, pelo capital, em sua necessidade histórica de acumulação. Quanto mais reduzido o tempo de trabalho socialmente necessário à produção de mercadorias e quanto maior a …

A Relação entre Trabalho e Tecnologia a partir das Organizações Prestadoras de Serviços de Call Center

A Relação entre Trabalho e Tecnologia a partir das Organizações Prestadoras de Serviços de Call Center Priscila da Silva Duarte, Andreia Campesi, David Silva da Luz e Maicon de Lima Soares Artigo apresentado no dia 10/11/2011 no IV Simpósio Nacional de Tecnologia e Sociedade: Ciência e Tecnologia Construindo a Igualdade na Diversidade-UTFPR. Tema 15- Trabalho e Tecnologia. Como …

Discurso de Eros e prática de Thânatos: o esconderijo da dor e a Síndrome do Estoicismo Hercúleo

Em diversas ocasiões e situações, os pesquisadores se defrontaram com queixas e reclamações produzidas sob as mais diversas formas sobre a qualidade de vida ou, mais precisamente, sobre a saúde física e mental dos professores submetidos às exigências de desempenho, medido por indicadores de produtividade. O objetivo do presente estudo o foi o de verificar quais fatores influenciavam as condições e a satisfação no e com o trabalho dos docentes de cursos de mestrado e doutorado em três universidades públicas do Paraná e como o faziam. Do ponto de vista das relações de trabalho, esta questão estava posta no paradoxo entre discurso e ação, como não poderia deixar de ser haja vista a inicial arbitrária. Mas, o que se evidenciou foi mais do que isto. A estrutura do problema estava também posta em termos de um confronto dialético no interior da ação, ou seja, entre ação e ação, enquanto unidade de contrários. O problema teórico, portanto, estava em encontrar a correta fundamentação para esclarecer esta dialética e em expor os resultados de maneira adequada. A pesquisa mostrou que seis fatores afetam a capacidade de trabalho e a satisfação com e no trabalho, sendo cinco em uma relação direta e um em uma relação inversa.

Organizações Coletivistas de Trabalho: Autogestão nas unidades produtivas

A pesquisa que resultou neste trabalho constituiu-se em um estudo de três casos de organizações coletivistas de trabalho – formas diferenciadas de organização da produção, nas quais a coordenação das atividades produtivas é exercida pelos trabalhadores e o sentido constituinte das relações de produção deixa de ser a lógica de acumulação simples e ampliada, típica do modo de produção capitalista – e procurou analisar de que forma a ação empreendida pelos componentes destas organizações se relaciona com os princípios econômicos e político-sociais da autogestão ao nível das unidades produtivas.

Categorias de Exercício do Poder em Organizações Coletivistas de Trabalho

Artigo apresentado no XXXII EnANPAD, 2008, Rio de Janeiro e publicado nos Anais do XXXII EnANPAD, 2008. O objetivo deste artigo é apresentar os resultados parciais alcançados pela pesquisa “Autogestão e Poder”, no que se refere à análise das categorias de exercício de poder propostas por Faria (2004). Os dados analisados até aqui foram obtidos …

Organizações solidárias de produção: subversão ou submissão ao capital?

Uma análise sobre as possibilidades da emancipação pelo trabalho. Dissertação apresentada ao Curso de Mestrado em Administração, ênfase em Estratégia e Organizações, Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal do Paraná.