Recursos Humanos e Prática Ideológica: Estudo de Caso numa Organização Multinacional
O presente artigo tem por objetivo analisar a gestão de recursos humanos como um exercício da ideologia corporativa atual. Assume-se, para tanto, o pressuposto de que a organização é um mecanismo de mediação, um “amortecedor”, das contradições inerentes ao sistema produtivo ao qual se insere, no caso, o capitalismo pós-industrial. A gestão de recursos humanos apresenta-se como uma aliada fundamental da organização nesse sentido, constituindo o principal componente de seu aparelho ideológico. Este trabalho foi realizado por meio de um estudo de caso descritivo-qualitativo, de corte transversal, numa organização multinacional do setor de logística. A análise do caso pretende demonstrar o alto investimento feito pelas práticas de recursos humanos nos aspectos ideológicos, bem como sua sofisticação, tendo em vista o engajamento dos sujeitos na organização.

O presente artigo tem por objetivo analisar a gestão de recursos humanos como um exercício da ideologia corporativa atual. Assume-se, para tanto, o pressuposto de que a organização é um mecanismo de mediação, um “amortecedor”, das contradições inerentes ao sistema produtivo ao qual se insere, no caso, o capitalismo pós-industrial. A gestão de recursos humanos apresenta-se como uma aliada fundamental da organização nesse sentido, constituindo o principal componente de seu aparelho ideológico. Este trabalho foi realizado por meio de um estudo de caso descritivo-qualitativo, de corte transversal, numa organização multinacional do setor de logística. A análise do caso pretende demonstrar o alto investimento feito pelas práticas de recursos humanos nos aspectos ideológicos, bem como sua sofisticação, tendo em vista o engajamento dos sujeitos na organização.