Crítica Marxista da Administração
Livro organizado por Elcemir Paço Cunha e Deise Luiza Ferraz conta com capítulo escrito por José Henrique de Faria.

O conjunto que forma a presente coletânea responde a uma necessidade histórica no Brasil: aglutinar textos de crítica marxista da administração em suas diferentes inclinações. Grande parte da literatura que sustenta uma crítica nesses termos está dispersa em livros e artigos. Por mais importante e contributivos que sejam, essa dispersão expressa alguma dificuldade de articulação entre as diferentes produções e inclinações que compõem os marxismos que animam aquela crítica. Esta é a principal razão de ser da presente coletânea organizada por Elcemir Paço Cunha e Deise Luiza Ferraz, 

A obra conta com 16 autores e o capítulo escrito por José Henrique Faria demonstra a potência da gestão como um meio do capital avançar sobre a classe trabalhadora no seu afã pelo aumento do mais valor absoluto e relativo. Avanço que não ocorre apenas nas unidades produtivas, mas também na relação com o Estado, mais especificamente, valendo-se da Administração Pública